Jabor e Marcola

frorianopolis.jpg

Recebi um email recentemente com uma suposta entrevista desse rapaz, o Marcola, ao jornal O Globo. Muito articulado, concatenando idéias objetivas com devaneios grandiloquentes, o gênio do crime me pareceu muito exagerado. Só podia ser mais uma farsa da internet.

Pois então descobri que o texto na verdade era do Arnaldo Jabor. Já tinha recebido centenas de textos idiotas atribuídos ao Jabor. Agora, um texto do Jabor atribuído a outra pessoa, para mim é novidade. Não que o texto fosse bom e a pessoa que mandou achou que, atribuído ao Jabor, os leitores iam achar melhor. O texto era forçado, com cara de lição de moral, um pito.

O tal Marcola passou um pito outro dia nos deputados da CPI – mas quem são vocês pra dizer que eu sou ladrão? – prontamente um dos deputados ameaçou – vou indiciá-lo em respeito a essa casa!.

Ficou na ameaça. O quadrilheiro voltou para a cadeia tranquilo.

Um comentário em “Jabor e Marcola

  1. 10 longas de R$ 50 mil
    A produtora brasileira Pax começou a divulgar um projeto para realizar dez longa-metragens ao custo de R$ 50 mil cada – com gravações digitais e lançamento pela internet.

    À frente da inciativa, estão Leandro Firmino da Hora (o Zé Pequeno de “Cidade de Deus”), o empresário Alceu Passos e o jornalista Paulo Pons – que dirigiu o filme “O dono do jogo”, o primeiro dos dez longas, em fase de finalização.

    O Programa Pax já tem site e blog. A idéia é boa. Os conceitos, acertados. Os envolvidos, pouco experientes (com exceção de Firmino). Só o tempo dirá se o projeto pode ser mesmo concretizado ou se resumirá a uma jogada de marketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.