Eles pixam, tu pixas, eu pixo

Uma polêmica gasta tinta em alguns jornais paulistanos e, me dizem, chegou ao Fantástico. Supostamente “pixadores” e “grafiteiros” estranham-se após anos de convivência pacífica nas paredes da cidade. Aqui e ali pululam manifestações dos primeiros indignados contra a guinada “comercial” dos segundos. Arriscam que os grafiteiros, no afã de virarem artistas, venderam-se às galerias. Assim,…

“Guerra dos mundos”, 70

por Jens Teschke (gh), via Deutsche Welle Parecia uma noite normal, naquele 30 de outubro de 1938, até que a rede de rádio CBS (Columbia Broadcasting System) interrompeu sua programação musical para noticiar uma suposta invasão de marcianos. A “notícia em edição extraordinária”, na verdade, era o começo de uma peça de radioteatro, que não…

Debates de nadas

Debates políticos estão cada vez mais chatos. A culpa é dos personagens. Política é teatro e não existem grandes peças sem personagens interessantes. Nos EUA, Obama não convence no palco. É um grande orador de teleprompter. Nos dois primeiros embates com McCain ficou no máximo empatado. E o republicano é sem graça e tem péssima…

Maleta analógica

Daí a perícia concluiu que as maletas da ABIN não escutam telefonia digital, só analógica. Isso significa que a agência de inteligência brasileira está habilitada a fazer apenas escutas em telefones mais antigos. Aqueles de disco, talvez. A velha máxima persiste. No Brasil, cadeia é para pobre. Se a agência de inteligência não tem equipamentos…

Caprichoso e Garantido

O discurso de John McCain encerrou a temporada de preparação para corrida eleitoral americana. Não há muito há dizer sobre a fala do republicano. Das participações importantes, foi a menos impactante. McCain tentou um tom conciliador, fez o mea-culpa do partido, exaltou seu currículo de prisioneiro de guerra e roubou o mote mudancista de Obama.…

Palin marcou na estréia

Não há dúvida de que Sarah Palin virou a personagem das convenções partidárias. Essas convenções lembram os eventos de Herbalife ou Amway. Uma histeria coletiva onde juízo e auto-crítica ficam em casa. Há uma evidente diferença nas vestimentas e feições dos partícipes democratas e republicanos. Mas os trejeitos são os mesmos, não se engane. Quanto…

Mão cheia?

A escolha da companheira de chapa de McCain foi, como disse, a carta na manga para ofuscar a repercussão do discurso de Obama. Não há dúvida de que foi uma jogada arriscada, eficiente para um objetivo de curtíssimo prazo, mas que precisa provar folego para uma campanha longa. Afora um episódio meio estranho envolvendo a…