Brasil, o perdedor

A imagem do Brasil na Copa: o banco de reservas durante o jogo Brasil e Japão. Roberto Carlos deitadão, como se estivesse na sala de sua casa, tranquilo, intocável, senhor feudal da lateral-esquerda, enquanto a seleção fazia sua melhor partida.
Como disse José Roberto Torero, o “complexo de vira-latas” virou “complexo de poddles”. Deu no que deu. Em nada.

Um comentário em “Brasil, o perdedor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.