A sombra das acácias

burma.jpg

É possível cruzar a Ásia com relativo conforto gastando menos de 20 dólares por dia. Uma tarefa inviável na Europa ou nos EUA e já quase improvável no Brasil.

Com um orçamento um pouco mais incrementado, digamos 80 dólares por dia, a experiência na Ásia aproxima-se da aventura colonial de algum lorde inglês no século passado. Hotéis super-luxo com diárias inferiores a 60 dólares oferecem ao candidato a nababo um séquito de serviçais, delícias da exótica culinária local e instalações de primeira.

Num grande terraço colonial, construído especialmente para a visita do Principe de Wales, o Rio Irrawaddy permite uma imensa praia de areias brancas formada pela seca. Por todo os lados, funcionários limpam, regam, cortam a grama, arrumam as flores, servem o chá. Cada funcionário tem uma função específica e somente ela.

As acácias são árvores interessantes. Sua sombra generosa deixa que caiam pequenas folhas sobre a mesa. às vezes uma delas cai no chá, mas quem se importa?

As acácias fazem uma bela sombra, mas a maior delas ainda é a sombra do colonalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.