Posts Tagged 'EUA'

Vício Frenético

Difícil um diretor europeu passar incólume por Los Angeles. Nem o velho e bom Werner Herzog conseguiu. Em sua primeira incursão ficcional hollywodiana apoiada num elenco de estrelas, o diretor de clássicos como Nosferatu (1999) e FItzcarraldo (1982)  acabou por

/ No comments

Vício Frenético

Difícil um diretor europeu passar incólume por Los Angeles. Nem o velho e bom Werner Herzog conseguiu. Em sua primeira incursão ficcional hollywodiana apoiada num elenco de estrelas, o diretor de clássicos como Nosferatu (1999) e FItzcarraldo (1982)  acabou por

/ No comments

Escolhendo palavras

A medida em que as obrigações aumentam, o brilho da oratória de Barack Obama diminui. Claro, ele deve fazer grandes discursos na posse e no congresso. Mas o que vemos nesse momento é um homem escolhendo palavras cuidadosamente, vacilante mesmo,

/ No comments

Escolhendo palavras

A medida em que as obrigações aumentam, o brilho da oratória de Barack Obama diminui. Claro, ele deve fazer grandes discursos na posse e no congresso. Mas o que vemos nesse momento é um homem escolhendo palavras cuidadosamente, vacilante mesmo,

/ No comments

Em defesa de W.Bush

Como tudo que vem em ondas, uma leva de cronistas supostamente independentes provoca seus leitores com o indefensável. Bem menos interessantes do que os malabarismos retóricos de Jacques Vergès, o polêmico advogado francês conhecido por defender terroristas nos tribunais e

/ No comments

Em defesa de W.Bush

Como tudo que vem em ondas, uma leva de cronistas supostamente independentes provoca seus leitores com o indefensável. Bem menos interessantes do que os malabarismos retóricos de Jacques Vergès, o polêmico advogado francês conhecido por defender terroristas nos tribunais e

/ No comments

“Guerra dos mundos”, 70

por Jens Teschke (gh), via Deutsche Welle Parecia uma noite normal, naquele 30 de outubro de 1938, até que a rede de rádio CBS (Columbia Broadcasting System) interrompeu sua programação musical para noticiar uma suposta invasão de marcianos. A “notícia

/ One Comment

“Guerra dos mundos”, 70

por Jens Teschke (gh), via Deutsche Welle Parecia uma noite normal, naquele 30 de outubro de 1938, até que a rede de rádio CBS (Columbia Broadcasting System) interrompeu sua programação musical para noticiar uma suposta invasão de marcianos. A “notícia

/ One Comment

Debates de nadas

Debates políticos estão cada vez mais chatos. A culpa é dos personagens. Política é teatro e não existem grandes peças sem personagens interessantes. Nos EUA, Obama não convence no palco. É um grande orador de teleprompter. Nos dois primeiros embates

/ No comments

Debates de nadas

Debates políticos estão cada vez mais chatos. A culpa é dos personagens. Política é teatro e não existem grandes peças sem personagens interessantes. Nos EUA, Obama não convence no palco. É um grande orador de teleprompter. Nos dois primeiros embates

/ No comments

A geração bônus

A crise está aí, bem instalada na sala de jantar das famílias, acompanhada dos especialistas descortinando os segredos da derrocada do sistema financeiro e suas consequências para o futuro do capitalismo. Meu plecaro amigo Maurício Barbieri manda o texto publicado

/ No comments

A geração bônus

A crise está aí, bem instalada na sala de jantar das famílias, acompanhada dos especialistas descortinando os segredos da derrocada do sistema financeiro e suas consequências para o futuro do capitalismo. Meu plecaro amigo Maurício Barbieri manda o texto publicado

/ No comments

Caprichoso e Garantido

O discurso de John McCain encerrou a temporada de preparação para corrida eleitoral americana. Não há muito há dizer sobre a fala do republicano. Das participações importantes, foi a menos impactante. McCain tentou um tom conciliador, fez o mea-culpa do

/ No comments

Caprichoso e Garantido

O discurso de John McCain encerrou a temporada de preparação para corrida eleitoral americana. Não há muito há dizer sobre a fala do republicano. Das participações importantes, foi a menos impactante. McCain tentou um tom conciliador, fez o mea-culpa do

/ No comments

Mão cheia?

A escolha da companheira de chapa de McCain foi, como disse, a carta na manga para ofuscar a repercussão do discurso de Obama. Não há dúvida de que foi uma jogada arriscada, eficiente para um objetivo de curtíssimo prazo, mas

/ No comments

Mão cheia?

A escolha da companheira de chapa de McCain foi, como disse, a carta na manga para ofuscar a repercussão do discurso de Obama. Não há dúvida de que foi uma jogada arriscada, eficiente para um objetivo de curtíssimo prazo, mas

/ No comments