Antigos

A Corrida do Bronze

Dez ou mais opniões sobre as finadas Olimpiadas: EUA e China fizeram um duelo a parte. Alias tem sido assim sempre. Dois países disputam a liderança e, bem atrás, três ou quatro, o terceiro lugar. O resto vai para participar

/ No comments

A Corrida do Bronze

Dez ou mais opniões sobre as finadas Olimpiadas: EUA e China fizeram um duelo a parte. Alias tem sido assim sempre. Dois países disputam a liderança e, bem atrás, três ou quatro, o terceiro lugar. O resto vai para participar

/ No comments

Ainda PNH3

Afora os blogueiros petistas, cujo foco dos artigos é (sempre) o ataque a Imprensa como instituição e aos articulistas pessoalmente, a defesa mais firme do Programa veio de José Gregori, coordenador das duas primeiras versões e de Paulo Sergio Pinheiro,

/ No comments

Ainda PNH3

Afora os blogueiros petistas, cujo foco dos artigos é (sempre) o ataque a Imprensa como instituição e aos articulistas pessoalmente, a defesa mais firme do Programa veio de José Gregori, coordenador das duas primeiras versões e de Paulo Sergio Pinheiro,

/ No comments

Vício Frenético

Difícil um diretor europeu passar incólume por Los Angeles. Nem o velho e bom Werner Herzog conseguiu. Em sua primeira incursão ficcional hollywodiana apoiada num elenco de estrelas, o diretor de clássicos como Nosferatu (1999) e FItzcarraldo (1982)  acabou por

/ No comments

Vício Frenético

Difícil um diretor europeu passar incólume por Los Angeles. Nem o velho e bom Werner Herzog conseguiu. Em sua primeira incursão ficcional hollywodiana apoiada num elenco de estrelas, o diretor de clássicos como Nosferatu (1999) e FItzcarraldo (1982)  acabou por

/ No comments

A mosca do conhecimento

Os dois principais diários paulistanos disputam na TV quem tem a campanha publicitária mais constrangedora. Sinal dos tempos. Está, literalmente, cada vez mais difícil vender jornal. Não faz muito o Estadão fazia graça com a “cara de conteúdo” e, bem

/ No comments

A mosca do conhecimento

Os dois principais diários paulistanos disputam na TV quem tem a campanha publicitária mais constrangedora. Sinal dos tempos. Está, literalmente, cada vez mais difícil vender jornal. Não faz muito o Estadão fazia graça com a “cara de conteúdo” e, bem

/ No comments

Cinema, arte e literatura na Guerra Civil Espanhola

A Guerra Civil Espanhola foi um dos conflitos mais emblemáticos do século XX. De certa maneira, a batalha intelectual da Espanha anteveu o que viria a ser o conflito ideológico da Guerra Fria. O próprio conceito de “direita” e “esquerda”

/ 9 Comments

Cinema, arte e literatura na Guerra Civil Espanhola

A Guerra Civil Espanhola foi um dos conflitos mais emblemáticos do século XX. De certa maneira, a batalha intelectual da Espanha anteveu o que viria a ser o conflito ideológico da Guerra Fria. O próprio conceito de “direita” e “esquerda”

/ 9 Comments

A Índia é o meu Engov

Numa entrevista, o brilhante ator Luis Gustavo narra primórdios da TV, quando seu Beto Rockfeller ajudava a criar o vício brasileiro por telenovelas. O antiácido Engov era patrocinador da atração e ele receberia uma soma a cada oportunidade em que

/ No comments

A Índia é o meu Engov

Numa entrevista, o brilhante ator Luis Gustavo narra primórdios da TV, quando seu Beto Rockfeller ajudava a criar o vício brasileiro por telenovelas. O antiácido Engov era patrocinador da atração e ele receberia uma soma a cada oportunidade em que

/ No comments

Sapatada

A sapatada do jornalista iraquiano em W. Bush foi um dos grandes momentos do ano. Quem não adoraria jogar alguma coisa na cabeça do presidente norteamericano é ruim da cabeça ou doente do pé. Diga-se, vale para qualquer presidente. A

/ 3 Comments

Sapatada

A sapatada do jornalista iraquiano em W. Bush foi um dos grandes momentos do ano. Quem não adoraria jogar alguma coisa na cabeça do presidente norteamericano é ruim da cabeça ou doente do pé. Diga-se, vale para qualquer presidente. A

/ 3 Comments

Escolhendo palavras

A medida em que as obrigações aumentam, o brilho da oratória de Barack Obama diminui. Claro, ele deve fazer grandes discursos na posse e no congresso. Mas o que vemos nesse momento é um homem escolhendo palavras cuidadosamente, vacilante mesmo,

/ No comments

Escolhendo palavras

A medida em que as obrigações aumentam, o brilho da oratória de Barack Obama diminui. Claro, ele deve fazer grandes discursos na posse e no congresso. Mas o que vemos nesse momento é um homem escolhendo palavras cuidadosamente, vacilante mesmo,

/ No comments